Você, cidadão

O tempo está no centro das preocupações do indivíduo contemporâneo. Vivemos na sociedade da pressa e da penúria de tempo, do produtivismo, do timing preciso e do multitasking. Nesse contexto, a lentidão começa a ser cada vez mais desejada e valorizada socialmente. Assim, formou-se nas últimas décadas um quadro sociocultural que opõe duas éticas, que são também duas “est-éticas”, a da aceleração e a da desaceleração, e duas formas de encarara o consumo. Mas será que na vida real cabe uma escolha exclusivista entre elas?

+ 100 páginas

R$ 99,00

COMPRAR

Neste ensaio, resultante de um estudo desenvolvido pelo escritório de tendências Observatório de Sinais, seu diretor, o sociólogo Dario Caldas, apresenta o perfil do consumidor “crono-sensível” e mostra como as experiências temporais contemporâneas estão mesclando velocidades e ritmos, acelerações e desacelerações, levando a uma verdadeira reinvenção do tempo.

O impacto dessa nova sensibilidade temporal cria oportunidades de mercado e já se reflete em algumas estratégias de produtos, serviços e marcas, apresentadas e discutidas pelo autor.

As questões de fundo que orientaram a pesquisa foram as seguintes:

  • É pertinente falar de um “consumidor político”?
  • O comportamento engajado do indivíduo contemporâneo se reflete em suas atitudes para com as marcas?
  • O que os consumidores esperam e desejam de fato do mercado?
  • E as marcas, como devem se posicionar diante desse consumidor?
  • As marcas devem ser as guardiãs da ética e dos valores? Devem orientar a opinião pública sobre suas escolhas políticas?
  • Quais são as recomendações para o posicionamento das marcas?
  • Como o cidadão vê o papel das novas mídias e das mídias tradicionais no debate social, ético e político?

COMPRAR

Conhece alguém que gostaria da leitura?

Encomendar via PagSeguro

histórico / reports

Depois de Amanhã

Consumo em tempos de crise