4 LIÇÕES DE BRAND STRATEGY POR MARCAS REFERENCIAIS

4 LIÇÕES DE BRAND STRATEGY POR MARCAS REFERENCIAIS


No mercado hipercompetitivo, o investimento em branding deixou de ser uma opção para as marcas que procuram diferenciação e identidade própria.

Branding e construção de marca estão entre os assuntos que a gente mais gosta, até pela necessidade de manter nossos clientes (e o nosso próprio time, é claro) muito bem informados sobre os melhores cases do mercado global. Selecionamos alguns deles, bem recentes, que mostram caminhos interessantes nessa área, cada vez mais importante para a boa gestão das marcas. Se, por um lado, não existem receitas prontas, por outro, nada melhor do que uma coleção de boas práticas para inspirar e provocar um processo interno de inovação!

Transparência

A nova marca Arket, da gigante de fast fashion H&M, resolveu conversar sem rodeios com o consumidor crítico e informado, em busca de transparência e de “papo reto” na comunicação com a marca. Para atingir esses objetivos, a marca informa no seu e-commerce onde e como os produtos foram fabricados, além de detalhes sobre os seus componentes e matéria prima. O conceito da marca Arket, que discutimos em outro post, já anunciava uma mudança importante em relação a suas congêneres. Agora, o grupo H&M parece dar mais um passo decisivo no reposicionamento do próprio sistema fast fashion.

4 LIÇÕES DE BRAND STRATEGY POR MARCAS REFERENCIAIS_ODES

4 LIÇÕES DE BRAND STRATEGY POR MARCAS REFERENCIAIS_ODES

Mega e Mini

A gente adora quando uma marca transmite inequivocamente a sua identidade por meio de todas as ações possíveis em branding. É o caso da nova sede da dinamarquesa Lego: não só o projeto de arquitetura em si foi concebido como uma montagem gigante dos famosos bloquinhos como, de quebra, a marca ainda lançou a miniatura do próprio prédio para ser montada pelos aficionados. Bingo!

4 LIÇÕES DE BRAND STRATEGY POR MARCAS REFERENCIAIS_ODES

Nova sede da Lego. Foto: drone da marca.

4 LIÇÕES DE BRAND STRATEGY POR MARCAS REFERENCIAIS_ODES

Irreverência

Na última semana, no quesito branding, ninguém ganhou da Netflix, que lançou uma coleção de ervas cannabis customizadas de acordo com as suas próprias séries, em embalagens com ótimo projeto de design e forte apelo colecionável. Embora a ação tenha sido feita para lançar uma nova série, já que o “produto” não poderia ser comercializado em larga escala (tendo sido vendido apenas em uma pop-up store de Los Angeles), o resultado em termos de imagem foi altamente positivo, pelo menos a julgar pela divulgação gratuita e global que a marca alcançou, em todas as mídias.

4 LIÇÕES DE BRAND STRATEGY POR MARCAS REFERENCIAIS_ODES

Design: Agência Carrot. Foto: divulgação.

Disrupção Tec

As marcas de tecnologia estão indo muito além da venda pura e simples de produtos ou serviços para se transformarem em verdadeiras fontes de novas visões de mundo. Essa postura proativa está na base da estratégia de marcas como Google, Instagram ou Amazon. É o setor que está, inegavelmente, orientando a disrupção e propondo mundos futuros - se eles são factíveis ou não, essa é uma outra história...

4 LIÇÕES DE BRAND STRATEGY POR MARCAS REFERENCIAIS_ODES

A aquisição da rede de supermercados Whole Foods pela Amazon provocou uma série de especulações sobre "o futuro da alimentação saudável para todos". Foto: internet.