5 TENDÊNCIAS PARA A MOBILIDADE E SEU IMPACTO NO CONSUMO DE VEÍCULOS

5 TENDÊNCIAS PARA A MOBILIDADE E SEU IMPACTO NO CONSUMO DE VEÍCULOS


Carro autônomo ou voador? Um balanço das orientações atuais da indústria e o que elas informam sobre o comportamento do consumidor.

Os negócios relativos à esfera da mobilidade - consumo, indústrias e serviços - formam mais um daqueles setores em profunda transformação no presente, por razões que vão da revolução digital à mudança de percepção do valor do carro pelas novas gerações. Listamos alguns sinais que indicam que a mobilidade está tendo que “trocar o pneu com o carro andando”, como se costuma dizer, tal a quantidade de inovações propostas e de desafios ainda a enfrentar. A eles:

SHARING

Os projetos de compartilhamento continuam a todo vapor, agora com as próprias montadoras se engajando em diversas iniciativas e parcerias, para tentar não perder o timing. A GM fez uma parceria com a Lyft. A Volvo e a Toyota, com o Uber. A Waymo | Google também abriu parceria com a Lyft.

5 orientações para a mobilidade e o consumo de carros_ODES_BMW_NYT

Parceria BMW, Intel e Mobileye, startup israelense comprada pela Intel. Foto: BMW/NYT.

Mas a maioria dos novos projetos de compartilhamento incluem, simultaneamente, o desenvolvimento de carros autônomos. Será que compartilhar cada vez mais e dirigir cada vez menos é o paraíso da mobilidade?

SELF-DRIVING

Carros que usam inteligência artificial para se movimentar vêm sendo desenvolvidos há alguns anos e já podem ser vistos pelas ruas, em alguns países. O Uber já tem carros autônomos, ainda em fase de testes, rodando em cidades da Pensilvânia e do Arizona, nos EUA. Há pelo menos uma dúzia de empresas no mundo – como Google, Apple, Tesla, a chinesa Baidu e praticamente todas as grandes montadoras - investindo pesado para desenvolver e aperfeiçoar veículos autônomos.

5 orientações para a mobilidade e o consumo de carros_ODES_aaron josefczzyk_reuters

Agora, é a vez dos caminhões. Pelo menos, é o que diz a lista das “10 breakthrough technologies” do MIT, aquelas tecnologias que vão se difundir nos próximos 5-10 anos. Empresas como a Otto e a Waymo começam a acelerar os testes nessa direção.

5 orientações para a mobilidade e o consumo de carros_ODES_trucksotto

Vista da cabine do caminhão autônomo Otto (acima) e veículo na estrada. Foto: Otto/ Technologie Review.

5 orientações para a mobilidade e o consumo de carros_ODES_trucksotto

As dificuldades, porém, são maiores do que aquelas encontradas para os carros urbanos, a começar pelas imprevisibilidades das estradas, um ambiente muito mais difícil de controlar.

FLYING

Bem, voar era só o que faltava, certo? Pois não falta mais. A empresa de Larry Page está investindo para transformar os carros voadores em realidade. A Kitty Hawlk, mais uma empresa que faz parte do grupo Google, fez testes recentes, amplamente divulgados pela mídia.

5 orientações para a mobilidade e o consumo de carros_ODES_kitty-hawk-flyer-prototype

Protótipo de carro voador da Kitty Hawlk sobrevoa lago. Foto: divulgação.

5 orientações para a mobilidade e o consumo de carros_ODES_airbus_flying_taxi_drone

Conceito de carro voador da Airbus apresentado no salão de Genebra. Foto: divulgação.

A Airbus também apresentou um conceito de carro voador em Genebra, indicando que a indústria aeronaval, porque não, deve tentar pegar um pedaço desse bolo. O horizonte é distante, mas uma das urgências é repensar todo o tráfego aéreo e seu controle para um espaço coberto por drones - outra inovação que está criando várias interfaces com os automóveis - e, futuramente, por veículos voadores.

5 orientações para a mobilidade e o consumo de carros_ODES_Renault-Kwid

Modelo Renault Kwid com seu drone. Foto: divulgação.

BRANDING

A indústria está se mexendo e procurando novas formas de comunicar e/ou relembrar aos consumidores os valores associados ao automóvel. Para esse fim, as estratégias de gestão da marca são essenciais.

Para trabalhar a memória emocional do consumidor, a Ford lançou o berço Max Motor Dreams – sim, um berço! –, que reproduz a suave vibração, a luminosidade e o barulhinho bom que um passeio de carro traz, favorecendo o sono dos bebês. O projeto foi desenvolvido pelo estúdio espanhol de design Espada y Santa Cruz.

5 orientações para a mobilidade e o consumo de carros_ODES_dezeen

5 orientações para a mobilidade e o consumo de carros_ODES_dezeen

Operações de branding extension – a extensão da marca a outros produtos – sempre estiveram no radar das marcas. O problema é quais produtos escolher e como fazê-lo. Por exemplo, o estúdio KAR se inspirou no universo dos automóveis para criar roupas e acessórios em parceria com a butique de tendências colette.

 

CONSUMER-CENTRIC ?

Os projetos são excitantes, mas a pergunta que não quer calar é: e o consumidor, combinaram com ele?

No estudo “Depois de amanhã: consumo e comportamento jovem no Brasil”, equacionamos esse ponto – o das novas motivações para o consumo de automóveis – do seguinte modo:

“(...) O que indicam Über, Lyft, serviços de compartilhamento de veículos, carros autônomos e outras inovações, além da boa e velha compra de um carro, é a multiplicação das formas de relacionamento do consumidor com esse objeto”.

Indicamos, também, que à indústria “cabe o papel de abrir efetivamente o leque de possibilidades e escolhas”, para responder às novas demandas emocionais do consumidor.

As dificuldades são imensas. De um lado, as expectativas dos consumidores podem não corresponder àquilo que a indústria está desenvolvendo - por exemplo, um projeto de "carro autônomo" geralmente quer dizer "performance melhorada do motorista com ajuda de recursos tecnológicos", e não, necessariamente, veículo que anda sem motorista. De outro lado, embora um raciocínio como o de Larry Page para o carro voador – “quero ter um no meu jardim, odiaria que o meio vizinho tivesse e eu não” –seja praticamente o mesmo da indústria do século XX, resta saber se o consumidor emocional continua a pensar o carro dessa maneira...

5 orientações para a mobilidade e o consumo de carros_ODES_AFP_Odd ANDERSEN

Torre de carros Volkswagen, em Wolfsburg, Alemanaha. Foto: Odd Andersen, AFP.