Comida e identidade

Comida e identidade



A obsessão por comida saudável leva um número crescente de pessoas a se auto-impor limites e fazer escolhas sobre o que comer ou não. Onívoros, avessos a glúten, avessos a laticínios, avessos a soja, vegetarianos, veganos, diabéticos ou alérgicos são alguns dos grupos que emergem em torno de dietas restritivas. E eles tendem a se multiplicar, à medida que o ato de comer evolui para estilos alimentares, que reafirmam identidades e refletem escolhas de valores morais. Porém, no outro extremo, restaurantes como o Animal, dos chefs Vinny Dotolo e Jon Shook, de Los Angeles, ou o “bacanal carnívoro” Meatopia, fundado por Josh Ozersky, em Nova York, mostram que a obsessão com saúde e a condescendência com as restrições alimentares pode estar chegando a um limite. Entender a evolução dos valores nos diversos campos do consumo é um dos desafios das marcas, e um dos assuntos da nova edição do curso "Metodologia de Pesquisa e Análise de Tendências", que o Observatório de Sinais oferece no próximo verão (informações aqui).


download

COMMENTS

  1. eloize antunes

    dezembro 18

    na faculdade quis desenvolver um dos trabalhos focada em uma comida quevi na revista as cores davam uma combinação excelente e moderma; achei esta comparação da comida com o cubo mágico muito legal e inteligente.

LEAVE A REPLY

O seu endereço de e-mail não será publicado.