GEN Z: GAROTAS GASTAM MAIS COM BELEZA DO QUE COM MODA

GEN Z: GAROTAS GASTAM MAIS COM BELEZA DO QUE COM MODA


Um estudo recente, divulgado pelo Women’s Wear Daily, traz novas e interessantes informações sobre os hábitos de consumo das garotas da Geração Z americanas, que estão na faixa adolescente. O dado mais importante é que elas gastam mais com produtos de beleza, maquiagem e cosméticos do que com moda. O estudo foi realizado pelo instituto Piper Jaffray, com mais de 6 mil teens americanos.

 

Gen Z_Sinais_ODES_selfie

BTS STILL PHOTOGRAPHY

 

A cesta de consumo desses jovens inclui, prioritariamente, comida, beleza e games. No vestuário, os gastos com roupas de ginástica e com streetwear se aceleram - mas as boas notícias para a indústria da moda param por aí.

Quem vai bem, mesmo, é a indústria da beleza, liderada pelo segmento dos produtos destinados aos cuidados com a pele, cujos gastos aumentaram nada menos que 18% sobre o ciclo da pesquisa anterior, que é semestral.

A concentração no varejo fica clara, tanto para as lojas físicas quanto para as compras online. A rede Sephora, do grupo L’Oréal, é o destino top das compras de 44% dos consumidores. Em relação ao e-commerce, mesmo número: a Amazon é a plataforma preferida para compras online de nada menos do que 44% dos jovens pesquisados. Esse dado sinaliza bem o poder dessa gigante, que domina cada vez mais o mercado e assusta todos os outros competidores, especialmente o varejo físico.

Com relação às mídias sociais, o Snapchat se confirma como a preferida da moçada (45%), seguido pelo Instagram (26%). O Facebook aparece na pesquisa com apenas 8% das preferências dos adolescentes, o que confirma o envelhecimento da rede, que é global.

 

Gen Z_Sinais_ODES_instagram

Foto: Instagram.

 

É claro que se trata de dados válidos para os EUA, que não podem ser transpostos automaticamente para o mercado local. Ainda assim, a histórica relação das brasileiras com a beleza, que se traduz no sucesso da nossa indústria cosmética, e as circunstâncias desfavoráveis à moda, que persistem, parecem indicar que esse cenário norte-americano tem tudo para se reproduzir no Brasil.

De qualquer forma, como o Tio Sam continua sendo o espelho mais fiel para o consumo dos brasileiros – além de ser, obviamente, o mercado mais importante do mundo - a nossa inteligência estratégica vai continuar a observar e trazer comparações desse tipo, que sem dúvida ajudam na antecipação de tendências.


download