Comunicação de tendências: programa (1)

Comunicação de tendências: programa (1)


Em 1961, nascia o primeiro “caderno de tendências” da história: o “Alfabeto das Cores”, de Maïmé Arnodin. Bem antes de existir o Pantone, essa visionária do estilo combinou cores e criou harmonias, utilizando uma linguagem poética totalmente inédita para a época. Pouco depois, Maïmé se associou a Denise Fayoll e fundou um dos primeiros birôs de estilo. Denise, outra precursora, havia inventado o estilo design super arrojado da cadeia varejista Prisunic, com seus icônicos catálogos, ao longo dos anos 60.

Cinco décadas depois, muita coisa mudou nas ferramentas de comunicação de tendências, é claro. Na última década, a chegada dos blogs e dos sites de tendências impactou fortemente o mercado. Quais as consequências para quem necessita da informação ou trabalha com tendências? Quais são e como otimizar as melhores ferramentas atuais na comunicação de tendências? O que se prevê para o futuro?

Esses são alguns dos itens do programa (que a gente vai detalhando aqui) do curso “Como Comunicar Tendências”, que o Observatório de Sinais oferece no próximo dia 31 de agosto.

Informações e inscrições: http://goo.gl/wE1P1g


download

COMMENTS

LEAVE A REPLY

O seu endereço de e-mail não será publicado.