SOCIEDADE DO CONFLITO É O NOVO NORMAL

SOCIEDADE DO CONFLITO É O NOVO NORMAL


Os conflitos são o novo normal social.

Ao usar um qipao, a indumentária tradicional chinesa, num baile de formatura nos EUA, a jovem Keziah Daum, 18 anos, abriu um conflito com a China por “apropriação cultural”. A publicação das fotos do prom nas redes sociais causou reação imediata de chineses indignados.

ODES_Sinais_conflito2

 

ODES_Sinais_conflito3

 

O enredo repete a gritaria em torno dos dread locks usados em um desfile de moda, dos turbantes usados por “brancos”... Pelo andar da carruagem, seremos acusados pelos índios de apropriação indébita da mandioca.

O que define a sociedade do século XXI? Nem império da ordem, nem o da luta de classes como motor da história, o que vemos surgir diante de nós é a sociedade dos conflitos generalizados entre grupos identitários – que só tendem a aumentar:

“Os conflitos contemporâneos são ainda mais fortes do que os de antigamente, porque emanam de escolhas individuais, e não de ideias impostas de fora. Nesse contexto, o consenso praticamente não tem mais condições objetivas para existir. E como as minorias vão perder a exclusividade da ‘luta por direitos’, os conflitos sociais só tendem a aumentar. Eis uma macrotendência, que vai continuar.”

(Estudo Você, Cidadão, ODES, 2018)

Quer saber mais sobre essa e outras macrotendências? Cadastre-se para ter acesso ao nosso conteúdo Premium!


download